quinta-feira, 26 de novembro de 2009

dia triste..e um post pra falar da lady...

acho que todos nós pensamos que ela pudesse viver mais uns três anos...

acho que todos nós queríamos que ela voltasse a latir e brincar commo antes..

mas também acho que todos nós esperávamos que ela não sofresse mais...

esperávamos alguma definição para a situação.....

eu não sei bem...

sei que talvez o remédio para ajudar...piorou..

me sinto mal pensando que talvez aceleramos o processo e causamos mais dor...na tentativa frustrada e talvez egoísta de fazê-la melhorar..

lady...como a lady Di..desde 1997 conosco..

uma princesa maquiada por natureza...

um amor de cachorra...

o mundo perdeu mais um pouco de cor hoje...

estou triste...mas espero que ela esteja bem..

a idéia do que ela deve ter sofrido durante a noite não sai da minha cabeça...

a idéia do que acontecerá ao corpo dela a partir de hoje...também não é das melhores....

estamos tristes..todos tristes..

acho que os companheiros dela aqui em casa...não sabem bem se ela foi passar mais uma semana no veterinário..ou se não voltará nunca mais...

será que eles sabem?

eu não sei..não sei de nada...

queria tanto poder saber qual atitude tomar e a hora certa para fazer isso..

e a gente é tão egoísta..tão insensível...

enfim...

a lady se foi...
dois anos depois da laica...

as duas..me acompanharam desde a infância...

lembro do dia que decidimos ficar com ela...e da minha mãe escolhendo o nome...

lembro também da primeira vez que salvamos a vida dela....depois do veterinário dizer que não tinha mais jeito...e nisso ela viveu mais uns 6 anos...

acho que pensamos que seria assim novamente..

que ela ainda iria brigar muito pela atenção e comida!

é triste..mas ela se foi..

e levou sim, um pedaço do meu coração...

maybe...you may say i am crazy..

mas a lady era sim, um pedaço de mim...

e tenho certeza, que da casa toda tb..

é isso..

tô indo..

3 comentários:

Marcela Pessôa disse...

Coração dói...
Sua perda me lembra a perda da minha filhinha... Carlinha... Comigo desde 1997 também... nasceu no dia do meu aniversário! Eu vi Princesa, a mãe dela, dar a Luz... Mas ela se foi... e eu nem pude levá-la pra ver o mar antes disto...
Um sonho irrealizado... dói...
E no ano passado, o meu Mickey...
o cachorro mais chato que já conheci... mas, como sempre, o amava muito... dói... eu sei...
Como o Lucas disse pra professora nossa no dia em que saí desabalada da aula pq recebi a notícia de Mickey: foi-se um membro da família. Um pedaço da vida. Uma fração do coração.
Eu não só te entendo, amiga, mas compartilho contigo...
Este talvez seja a maior beleza e a maior tristeza pra pessoas como nós: amamos demais...
sem mais a dizer.

Ricardo Pancho disse...

ela tinha olhos tristes... mas sempre que a via, sentia ela querendo te fazer feliz... não tem como substituir... lembro dia que parrudo morreu... fizemos churrasco e bebemos em sua homenagem... além de mim, alguns amigos meus também choraram...

frederico graniço disse...

cães morrem.
também tenho uma história. Depois dessa fico pensando se terei outras histórias com cães.

Me conforta o hábito de alguns grupos indígenas. Quando os sujeitos morrem idosos,fazem festas e comemorações... Só choram a morte de jovens... pois é contra a natureza. Mas a morte do velho, deve ser comemorada como a efetivação de um ciclo.